segunda-feira, 4 de novembro de 2013

A VIDA É EFÊMERA

Gracinda Calado

Nem mesmo o brilho do teu olhar brilhará para sempre!

Assim são as flores das cerejeiras que desabrocham hoje perfumando e enfeitando a natureza toda, viverão para sempre!  Elas marcam a primavera a estação do amor que um dia também se acabará.

A nossa vida, a vida de nossos pais, nossos amigos, nossos filhos, netos bisnetos ... Passarão como nuvens que foram vida e luz, passarão ao sopro do vento, seguindo o ciclo normal das criaturas.

As flores que floresceram nos jardins aos cuidados dos jardineiros, definharão ao calor do sol e ao frio da noite, ao balanço do vento, ao sopro dos vendavais, se - tornarão adubos para outras flores, e outros jardins.
Os dias e as noites que cativamos histórias passaram como um filme em que fomos personagem principal do enredo.

Passarão nossos prazeres, nossos sofrimentos, nossos deslumbramentos, nossas riquezas, nossas dores que julgávamos eternas, nossas doenças que pensávamos incuráveis, também passarão!
Passarão o hoje e o amanhã que se tornarão passado!
Passará a vida, pois ela é efêmera e renascerá a eternidade.
Só uma coisa nunca passará: a existência de Deus!

domingo, 3 de novembro de 2013

OS VALORES DA VIDA

OS VALORES DA VIDA
Gracinda Calado
Gosto do mar porque me faz cantar,
Gosto das estrelas porque me fazem sonhar,
Gosto das flores porque me fazem embriagar,
Gosto das cores porque me fazem acreditar
Que só um Deus criador  tem o poder de pintar.

Gosto  do perfume das flores em noite de luar,
Gosto  dos pássaros com seu doce cantar
Gosto das praias brancas porque sabem beijar,
Gosto dos rios porque correm em busca do mar.

Gosto do seu sorriso, do seu beijo e do seu olhar,
Gosto da sua boca carmim, do seu jeito de me falar,
Gosto  do  perfume dos seus cabelos do jeito de pentear,
Gosto da sua voz rouca, da sua boca e do seu cantar.

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

LÁGRIMAS.

Gracinda Calado

Quando uma lágrima cai é o coração que chora a falta de Deus.
Lágrima é o sangue transformado em líquido quente, salgado.
Quando choramos, expulsamos através das lágrimas os males do nosso penar.
Arrastamos ilusões, decepções, sofrimentos guardados, escondidos...
Volvemos aos páramos da sublimação da alma aflita no vazio imenso.
A lágrima que cai, é como um rio de segredos e de enredos,
Sopro quente de Deus na amplidão infinita do nosso mundo irreal.
Lágrimas são pérolas quentes, são joias luzentes no abismo do ser.
Lágrimas, mistérios da natureza , magia da solidão, mergulho na imensidão do céu.
Lágrimas, remédio para as dores dos males de amores e dos casos singulares.


Benditas lágrimas! São como gotas de cristal a refletir a paz!

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

ESTRELAS NO CÉU AZU

Somente um poder supremo poderia fazer tão perfeitos  seres! ESTRELAS NO AZUL DO CÉU
Gracinda Calado
Quando eu era pequena, ficava horas inteiras olhando o céu à procura de alguma estrela que caísse no mar.
Comecei a imaginar que entre o céu e a terra havia uma grande cumplicidade tendo o mar como berço de todas as estrelas que caiam.
O seu vôo era um caminho cintilante, que cortava o céu e se despencava sorrindo como se aquela viagem fosse conduzida por Deus, sem medos de se precipitar nas alturas.
Uma mão divina levava todas as estrelinhas e as conduzia numa viagem maravilhosa em direção à terra!
A mesma mão que fez o céu, a terra, os planetas, os cometas, todas as estrelas, a lua, as plantas, os animais, o homem, tudo com sua perfeição inigualável.Ficava assim por alguns momentos de admiração e reflexão; via em tudo a presença de um Deus que ama e nos presenteia com tão maravilhosos presentes! Nada nos impede de apreciar tudo isso em sua magnífica beleza!
Quão grande presente Deus nos deu, apreciar o firmamento, sonhar com estrelas, viajar até o fim do horizonte e beijar o sol, ouvir o canto dos  pássaros, acordar com os pardais, ouvir a fúria das ondas do mar, o murmúrio dos rios, o palpitar dos corações!
Fazemos parte de tudo isso que nos rodeia! Triste seria a terra se não tivéssemos o céu azul , a luz do luar, as estrelas, o sol que nos aquece, o barulho das ondas que cantam sem cessar, o verde do mar, suas brancas espumas deitando na areia, o vento batendo em nossos cabelos, o gorjeio dos pássaros, o sorriso de uma criança, um abraço de uma mãe carinhosa, uma voz em oração, um riacho e uma canção de ninar!
Algum dia serei estrela, e lá no infinito azul do céu cantarei com os anjos lindas canções e rezarei fervorosas orações para glorificar ao meu Deus! Obrigada Senhor!

quarta-feira, 9 de outubro de 2013

O SILENCIO DA MINHA ALMA

O silêncio da minha alma
Gracinda Calado
Depois de descobrir as belezas do coração,
Deixei que a alma seguisse o destino da lua,
E encantar-se pelo luar, pelo silêncio, pela solidão!
É no silêncio e na solidão que a minha alma chora,
É na claridade da lua que a minha alma ouve a música dos anjos.
Depois que descobri o som do silêncio não mais estarei só.
É na oração que ouço mais nítido o som do silêncio,
E na contemplação do céu, a lua silenciosa me encanta!
É no silêncio de minha alma que ouço o palpitar de meu coração, o compasso das horas, o som do universo, em versos transcendentais e me curvo ao esplendor da natureza infinita!
É no silêncio da minha alma que meus olhos derramam água viva de amor em preces e meditações.
O silêncio da minha alma é o cantar das águas serenas do riacho que desce das montanhas.
É no silêncio que contemplo o divino e imortal.
É no silêncio de minha alma que entendo a bênção e a dádiva perene da vida!
É NO SILENCIO QUE EU CONVERSO COM DEUS!

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

A GRATUIDADE DO AMOR E DO PERDÃO

A gratuidade do amor e do perdão
Jesus recebe críticas dos fariseus e dos mestres da lei porque se aproxima dos pobres e pecadores.
Diante disso, o evangelista nos presenteia com parábolas chamadas “da misericórdia de Deus”, no capítulo 15 de Lucas.
A parábola do filho pródigo, Deus sabe perdoar, acolher, ter misericórdia com seus filhos, amar e abraçar.
Esta parábola com certeza desconcertou a todos e até a nós hoje.Quando lemos a parábola do filho pródigo, ficamos mais focados no pai que demonstra seu amor e perdoa e no filho que abandona a casa  e depois se arrepende e volta aos braços do pai. Esquecemos  de lembrar as atitudes do filho mais velho.
É um fiel cumpridor das leis, não abandona o pai, é fiel mas não sabe reconhecer as atitudes do pai em relação ao irmão que estava perdido na escuridão e volta humilhado e arrependido para o  pai.
Justifica-se reconhecendo-se bom filho e não perdoa a volta do irmão. É  uma pessoa ressentida, incapaz de amar, perdoar, e acolher.. Não entende nem aceita a atitude de misericórdia do pai.
O que podemos tirar de lições para nós, se nos encontrássemos diante de tal situação? Como agiríamos em relação ao pai e ao irmão?
(compilação do texto do Pe. Nilo Luza, ssp))
A gratuidade do amor e do perdão
Jesus recebe críticas dos fariseus e dos mestres da lei porque se aproxima dos pobres e pecadores.
Diante disso, o evangelista nos presenteia com parábolas chamadas “da misericórdia de Deus”, no capítulo 15 de Lucas.
A parábola do filho pródigo, Deus sabe perdoar, acolher, ter misericórdia com seus filhos, amar e abraçar.
Esta parábola com certeza desconcertou a todos e até a nós hoje.Quando lemos a parábola do filho pródigo, ficamos mais focados no pai que demonstra seu amor e perdoa e no filho que abandona a casa  e depois se arrepende e volta aos braços do pai. Esquecemos  de lembrar as atitudes do filho mais velho.
É um fiel cumpridor das leis, não abandona o pai, é fiel mas não sabe reconhecer as atitudes do pai em relação ao irmão que estava perdido na escuridão e volta humilhado e arrependido para o  pai.
Justifica-se reconhecendo-se bom filho e não perdoa a volta do irmão. É  uma pessoa ressentida, incapaz de amar, perdoar, e acolher.. Não entende nem aceita a atitude de misericórdia do pai.
O que podemos tirar de lições para nós, se nos encontrássemos diante de tal situação? Como agiríamos em relação ao pai e ao irmão?
(compilação do texto do Pe. Nilo Luza, ssp))

domingo, 1 de setembro de 2013

SENHORA DO SILENCIO

SENHORA DO SILENCIO
INÁCIO LARRAÑAGA
Mãe do Silencio e da Humildade, tu vives perdida e encontrada no mar sem fundo do mistério do Senhor. Estás dentro de Deus e Deus dentro de ti. O mistério total te envolve e te penetra, e te possui, ocupa e integra todo o teu ser.
Jamais se viu figura humana de tamanha doçura, nem se voltará a ver nessa terra uma mulher tão inefavelmente evocadora.
Teu silencio não é ausência, mas presença. Estás abismada no Senhor e ao mesmo tempo atenta aos irmãos, como em Caná.
Faz-nos compreender que o silencio não é desinteresse pelos irmãos, mas fonte de energia e de irradiação, não é encolhimento, mas projeção. Faz-nos compreender que, para derramar, é preciso preencher-se.
Envolve-nos no teu manto de silencio e comunica-nos a fortaleza de tua fé, a altura de tua esperança e a profundidade de teu amor.
Fica com os que ficam e vem com os que partem.
Ó Mãe Admirável do Silencio!

domingo, 25 de agosto de 2013

LEITURA DO LIVRO DO PROFETA JEREMIAS
(1,4-5.17-19)
Nos dias de Josias rei de Judá “ foi-me dirigida a palavra do Senhor, dizendo:” Antes de formar-te no ventre materno, eu te conheci; antes de saíres do seio de tua mãe, eu te consagrei e te fiz profeta das nações. Vamos levanta-te! Põe o cinto e a roupa, comunica-lhes tudo que eu te mandar  dizer: não tenhas medo, senão eu te farei tremer na presença deles.
Com efeito,  eu te transformarei numa cidade fortificada, numa coluna de ferro, num muro de bronze contra todo mundo, frente aos reis de Judá e seus príncipes, aos sacerdotes e ao povo da terra; eles farão guerra contra ti, mas não prevalecerão, porque eu estou contigo para defender-te!, diz o Senhor!

REFLEXÃO:
Deus nos chama e nos consagra para a vivência do amor, como família que escuta e comunica a palavra da vida. A Páscoa de Jesus se realiza em todos os grupos e pessoas que assumem com fé, esperança e coragem a missão libertadora.

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

UMA VIAGEM AO PASSADO

UMA VIAGEM AO PASSADO
Gracinda Calado
Saindo de Fortaleza, rumo ao interior do Estado do Ceará, principalmente sertão sul, nos deparávamos com surpresas incalculáveis nas terras áridas do Nordeste.
No caminho passava boi, passava boiada, árvores e plantações de algodão e roçados floridos em pleno mês de Junho/julho, planícies, e plantações de cana de açúcar, que se emolduravam em plena cidade de Redenção.
Na frente, curvas e ladeiras desbravadas no coração da serra de Itapaì, deixavam um friozinho no peito, e logo o medo ia embora quando o pensamento viajava nas ondas da música da máquina a vapor: “café com pão, café com pão”, e o coração batia forte rumo aos sonhos e as fantasias da juventude, e para atrás as saudades e lembranças das boas férias.
Nas curvas do caminho o vento batia em nosso rosto juvenil, sentíamos o gosto e o perfume das frutas da estação quase chuvosa, e a beleza natural das flores que se descortinava aos nossos olhos!
Lá ia o trem, subindo e descendo a ladeira! A querida maria-fumça, contornava as curvas perigosas nas encostas da serra.O cheiro de mato e de eucaliptos deixava um perfume no ar, e o prazer da viagem aumentava e logo chegaria ao destino desejado, a cidade de Baturité.
Quando o trem parava na estação a variedade de guloseimas e frutas eram vendidas em tabuleiros,e as uvas preta em cestinhas, muito procuradas pelos passageiros do trem. A máquina demorava um pouco a fim de se abastecer de água e carvão que logo foi substituído por óleo diesel.
Da estação avistava-se a cordilheira de montanhas que formavam o maciço com seu verde dégradé e seu clima ameno, era um convite a todos que chegavam na cidade para conhecer as belezas da terra.
Os passageiros desciam do trem e logo ficavam curiosos com as ladeiras de nossa cidade, o verde em suas praças, e os encantadores benjamins, como também seus floridos jardins.
Aos que partiam, uma saudade gravada em seus corações.
Aos que ficavam, a alegria de voltar ao torrão natal!

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

A OUTRA FACE

Gracinda Calado

Todos nós temos duas faces. Uma diz sim a outra diz não.
Uma pensa correto, verdadeiro, a outra deixa falar o coração.
Uma tem a santidade, a outra a infelicidade.
Nem sempre estamos na luz do espelho.
Às vezes somos a sombra, a escuridão.
Momentos tristes, momentos de rara beleza,
Momentos alegres em paz com a natureza.
Às vezes digo sim outras eu digo não,
Vivemos sempre assim  enganando a nós mesmas,
Nesse mundo de meu Deus, nossa divina pureza...
Numa face olho o espelho, na outra o espelho me olha.
Nossa razão é madrasta, nossa alma é santinha,
O mistério está aqui dentro de nós,
Misturamos sentimentos com saudade e poesia.
Minha face verdadeira gosta muito de mim,
A outra é traiçoeira, ingrata, aventureira...
Um lado do espelho zela por mim e mostra a minha cara
O outro me reprova, me agride e me encara.
As duas faces são uma só: verdades, mentiras,
 Amores e paixões, desamores e ilusões! 

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

AMPLIDÃO DA NOITE

AMPLIDÃO DA NOITE
Gracinda Calado

Ao longe um ponto luminoso.
Raios de luar amenizam a escuridão.
No céu a lua chega devagar se mostrando toda nua.
Os seus raios insinuantes tocam toda a terra.
Um vento misterioso passa e arrasta a névoa que se esconde entre os rochedos.
Noite de tristeza e solidão, na praia solitária dos amores.
As estrelas cintilam docemente como pingos de luzes no infinito.
Assim é a amplidão da noite na minha cidade.
Casais de namorados embriagados de amor passeiam nessa noite fria.
Um apito vem lá do cais anunciando uma partida ou uma chegada.
Um veleiro passa ligeiro como uma borboleta seguindo a rota da luz.
Na amplidão da noite vultos passeiam para sentir a brisa gostosa do mar.
O mar, velho companheiro das solidões noturnas, testemunha fiel dos namorados,
Amantes do silencio da noite e do frescor do vento,silencia!
Horas são passadas na penumbra da lua, esperando a vez primeira de seus amores,
E dos seus encantos e paixões.
Horas são roubadas ao lado dos amores.
Horas são alimentadas de beijos e de desejos ouvindo a música das ondas.
Meia-noite, já é hora de voltar.

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Do jornal  O DOMINGO, DA Igreja católica
Preces da assembleia ( DIA 28 DE JULHO DE 2013)
NESTE DIA EM QUE SE CONCLUI A JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE REZEMOS PARA QUE ELA DEIXE MARCAS TRANSFORMADORAS NA SOCIEDADE BRASILEIRA, PRINCIPALMENTE ENTRE OS JOVENS.
Ó ESPÍRITO  SANTO, AMOR DO PAI E  DO FILHO, COM O ESPLENDOR DA TUA VERDADE E COM O FOGO DO TEU AMOR, ENVIA TUA LUZ SOBRE TODOS OS JOVENS PARA QUE, IMPULSIONADOS PELA JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE LEVEM AOS QUATRO CANTOS DO MUNDO A FÉ, A ESPERANÇA E A CARIDADE, TORNANDO-SE GRANDES CONSTRUTORES DA CULTURA DA VIDA E DA PAZ, E OS PROTAGONISTAS DE UM MUNDO NOVO. AMÉM!
Ó CRISTO, REDENTOR DA HUMANIDADE, TUA IMAGEM DE BRAÇOS ABERTOS NO ALTO DO CORCOVADO ACOLHE TODOS OS POVOS. EM TUA OFERTA PASCAL, NOS CONDUZISTE PELO ESPÍRITO SANTO AO ENCONTRO DO PAI. OS JOVENS QUE SE ALIMENTAM DA EUCARISTIA, TE OUVEM NA PALAVRA E TE ENCONTRAM NO IRMÃO, NECESSITAM DE TUA INFINITA MISERICÓRDIA PARA PERCORRER OS CAMINHOS DO MUNDO, COMO DISCÍPULOS MISSIONÁRIOS DA NOVA  EVANGELIZAÇÃO.
Ó PAI ENVIASTE TEU FILHO ETERNO PARA SALVAR O MUNDO E ESCOLHESTE HOMENS E MULHERES PARA QUE POR  ELE, COM ELE E NELE PROCLAMASSEM A BOA NOVA A TODAS AS NAÇÕES; CONCEDE A GRAÇA NECESSÁRIA PARA QUE BRILHE NO ROSTO DE TODOS OS JOVENS, A ALEGRIA DE SEREM, PELA FORÇA DO ESPÍRITO SANTO, OS EVANGELIZADORES DE QUE A IGREJA PRECISA NO TERCEIRO MILÊNIO.

MAIO DE 1941

Chão molhado, chuva caindo lá fora
No coração de uma mãe a longa espera,
Cheiro de jasmins no ar, rosas desabrocham,
Ao som do sino da matriz.

A natureza toda compartilha da espera,
Aquece os corações naquela manhã fria,
Na igreja o padre reza uma oração,
A cidade começa a caminhar em passos lentos...

São 5 horas, corpos se espreguiçam,
O cheiro de terra molhada anuncia a chuva que cai.

Dentro de casa ela sofre a dor do parto
É minha mãe na doce paciência.
Quem virá, menino ou menina?
De repente um choro rompe aquele ritual,
A luz em meus olhos brilhou mais forte,
O mundo me recebeu naquela manhã fria,
Senti o cheiro do café pela primeira vez,

quarta-feira, 10 de julho de 2013

RECOMENDAÇÕES DE JESUS PARA UM CRISTÃO

Pe. Nilo Luza, ssp
Jesus está a caminho de Jerusalém onde enfrentará o julgamento e a morte. Nessa caminhada necessita de colaboradores, por isso escolhe setenta e dois discípulos e os envia à sua frente. Ao enviá-los deixa-lhes algumas recomendações, que os identificam como seus discípulos.
A oração é a fonte da missão. A exemplo do Mestre, os discípulos são pessoas que rezam. O seguidor de Jesus encontra na oração o estímulo, a força e a orientação para a sua  ação. À medida que falta a oração o cristão vai se tornando um simples burocrata do que anuncia.
A pobreza é o estilo da missão. È condição essencial para merecerem o reio  que anunciam.
Num mundo que valoriza o ter, a pompa, a visibilidade, os seguidores de Jesus são convidados a levar uma vida simples, livre e despojada; em outras palavras, não confiar nas próprias posses nem no poder para evangelizar..
A Paz é a primeira mensagem da missão. A tarefa primeira da igreja não é doutrinar os fiéis, mas ser portadora da paz. A paz que Jesus quer não é apenas  tranquilidade nem  ausência de conflito , mas antes de tudo confiança em Deus Nosso Senhor!

quinta-feira, 4 de julho de 2013

VEJO VOCÊ

VEJO VOCÊ
Gracinda Calado

Vejo você, no  arco-íris que aparece no horizonte,
Na enseada do mar e nos barquinhos que se vão,
Na luz fosca do luar e na perfeita  escuridão.

Vejo você em cada  gota de água que cai da chuva ,
Vejo você no brilho do sol quando é verão,
Vejo você nas batidas fortes do meu coração.

Vejo você nos meus olhos embargados de chorar,
Vejo você na  brisa fria da noite de nós dois,
Vejo você no doce encantamento do luar.

Vejo você na alcova perfumada do meu quarto
Nos lençóis de cetim, enfeitados de organdi.
No abajur  lilás a te esperar com meu abraço..

Vejo você no azul do céu e nas estrelas,
Na canção dos menestréis das madrugadas
Nas ruas enfeitadas por onde andamos,

Vejo você no nascer do sol em meus cabelos,
Na brisa  quente  do vento em meu rosto nu
No vibrar mais forte do meu corpo inteiro.

UM REI DIFERENTE

UM REI DIFERENTE

Pe. Paulo Bazagllia, ssp
Todos os nossos propósitos e todas as nossas ações nada são afinal, sem a prática do amor concreto àqueles que nosso Senhor nos mostrou como preferidos.
O Rei e Senhor que celebramos, vindo ao mundo, não se sentou em trono, não vestiu roupa luxuosa e não tratou ninguém como súdito. Caminhou pelas aldeias pobres da Galiléia e reuniu um grupo de seguidores, com os quais partilhou a vida e aos quais confiou sua mesma missão. Aproximou-se dos doentes e dos que a sociedade excluía como pecadores, demonstrando por eles a misericórdia que tirava da maldição e o amor que restituía a dignidade perdida.
A missão de Jesus nada tinha que ver com a implantação de  um reino qualquer. Jesus veio inaugurar o reinado do próprio Deus, o reino de seu Pai: o Deus que é bom para com todos e deseja sua justiça implantada neste mundo por meio da prática concreta do amor pelos mais necessitados, “os menores dos irmãos de Jesus”.
É por esta razão que o Rei entregou sua vida e é esta a missão que ele nos deixou.

sexta-feira, 21 de junho de 2013

A JUVENTUDE NO BRASIL
PAULA SERVELIN GRASSI
O primeiro núcleo formador de qualquer ser humano, a família, passa na sociedade contemporânea por significativas modificações, ensejando novas configurações para além da estrutura tradicional: pai, mãe.
Como grupo afetivo de referencia na construção da identidade pessoal e social do sujeito, a família assume historicamente diversas formas. Hoje é comum encontrar diferentes núcleos; pai, mãe e filhos; pai ou mãe e filho, avô ou avó, e neto ou neta etc. Além disso a má distribuição de renda cria condições para o surgimento de lares instáveis, contribui para a ausência dos pais, e em muitos casos, facilita a marginalização de crianças e adolescentes, levando-os às ruas. A gravidez precoce também é parte da realidade da juventude, antecipando para jovens homens e mulheres a assunção de diferentes e graves responsabilidades.
A existência de um núcleo amoroso que coopere de maneira positiva para a construção da personalidade evitará futuramente problemas emocionais sérios,  tão comuns hoje à juventude.
Que cada vez mais possamos fortalecer princípios indispensáveis a todos os núcleos familiares, colaborando para o crescimento dos jovens e para a construção de projetos de vida solidários, fundamentados no respeito ao próximo.

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Vazio
Gracinda Calado
Quando a gente perde alguém , é como se o mundo acabasse.
O sol fica mais brando, o céu fica sem cor, o luar não tem mais luz.
Quando a gente fica só até o sol perde a beleza de existir,
A natureza se despede de tudo, fica  sem alma e sem razão de luzir.

Quando alguém se vai para sempre é como se o chão perdesse a força,
Como se o céu desabasse em nossas cabeças e o ar faltasse .
Quando estamos sós, não há momento igual em melancolia e dor.
O vento sopra devagar, a luz é irmã da sombra, e do vazio.

Onde andarão  minhas lágrimas que deixaram de escorrer,
Onde estará meu coração que não bate mais em tom maior,
Onde se perdeu o meu sorriso de alegria e prazer.
Por que não tenho mais vontade de amar e de viver?

ORAÇÃO

ORAÇÃO

Ó DEUS, FORÇA DAQUELES QUE ESPERAM EM VÓS, SEDE FAVORÁVEL AO NOSSO APELO E, COMO NADA PODEMOS EM NOSSA FRAQUEZA, DAI-NOS SEMPRE O SOCORRO DA VOSSA GRAÇA,  PARA QUE POSSAMOS QUERER E AGIR CONFORME VOSSA VONTADE, SEGUINDO OS VOSSOS MANDAMENTOS.
POR NOSSO SENHOR JESUS CRISTO VOSSO FILHO, NA UNIDADE DO ESPÍRITO SANTO, AMÉM.

( AUTOR DESCONHECIDO)   EM 16/06/2013


"O MESTRE ENSINA A ACOLHER QUEM ESTÁ AFASTADO, QUEM É VÍTIMA DA HIPOCRISIA E DO PRECONCEITO, QUEM ESTÁ NECESSITADO DE AMOR
NOSSA ATITUDE É DE SEGUIDORES DE JESUS À MEDIDA QUE NOS NECESSITAMOS DO PERDÃO DE DEUS E À MEDIDA QUE NOS SENTIMOS PERDOADOS POR UM DEUS QUE VAI ALÉM DE TODA MESQUINHEZ DESUMANA!"

AUTOR: Pe.PAULO BAZAGLIA, ssp

sábado, 1 de junho de 2013

O MADEIRO ENSANGUENTADO

O MADEIRO ENSANGUENTADO
GRACINDA CALADO
Do madeiro escorre o sangue que lava toda a cruz,
Braços abertos, as dores explodem pelos homens,
Enquanto os espinhos transpassam sua cabeça,
 Braços abertos ele  murmura num  abraço, Jesus!

E o sangue vermelho, rubro cai gota a gota no chão,
Onde vão florescer o amor e a salvação do mundo,
Coração aberto pulsa em contrações todo seu corpo,
Corre em suas veias rio de misericórdia e compaixão!

Jesus! O que fizeste para sofrimentos sem igual?
Eles não sabem o que  fazem, meu Senhor Jesus!
Perdoa-os, meu Senhor aqueles que só fizeram o mal!
 Perdão para nós também, Nosso Cristo imolado!

 Um dia seremos  salvos, Senhor da cruz e da misericórdia!
Ressuscitaremos com seu espírito, e o seu sangue não foi em vão,
Apagou nossos pecados e deu para todos os homens a salvação!

sexta-feira, 31 de maio de 2013

SENHOR JESUS!

SENHOR JESUS!

GRACINDA CALADO
Volto a ti como filha, criatura saída das entranhas da tua inteligência e da tua misericórdia. Peço-te Senhor Jesus que nunca se apague de minha memória, o brilho do olhar dos pobres, teus amigos.Que eu não deixe de reconhecer em ti a grandeza de um Deus criador e onipotente, que rege todas as coisas visíveis e invisíveis;Que em meu peito bata sempre um coração para amar de verdade, acima de qualquer preconceito ou adversidade; Que reine sempre em meu olhar de mãe a luz da verdade e do amor acompanhada de paixão e misericórdia, mesmo quando eu não for mais compreendida pelos meus filhos e meus amigos.
 Que nas caladas da noite os meus sonhos não sejam contaminados pelo medo e pela solidão; Que em minha vida seja eu sempre a que erre, que saberei compreender os mistérios do teu perdão; Que a minha história de vida se complete quando eu já tiver realizado tudo que preparaste para mim; Afasta do meu coração o medo do futuro e do desconhecido pois eu sei que tu estás sempre ao meu lado, como fizeste quando fui arremessada em acidente de carro; socorreste-me em pleno dia de Natal, isto para mim foi o melhor presente, saber que tu me amas de verdade e estás sempre a me proteger.
 A minha vida não teria sentido se Tu não existisses no meu coração e na minha pobre alma que luta para viver com dignidade. Ajuda-me a caminhar firme, mesmo que meus pés tropecem nas pedras e sangrem nos espinhos; Volve o teu olhar de Pai amoroso para toda a minha família, não deixa que ela se desvie do teu caminho de paz e amor, ajuda-a a enfrentar as dificuldades do dia a dia com confiança na tua força e na tua misericórdia; Que o raio do teu amor me cubra de bênçãos, agora e na hora da minha vez ultima aqui na terra. Que eu possa contigo cantar os louvores do céu!

segunda-feira, 27 de maio de 2013

O SILENCIO DA MINHA ALMA!

O silêncio da minha alma!

Gracinda Calado
Depois de descobrir as belezas do coração,
Deixei que a alma seguisse o destino da lua,
E encantar-se pelo luar, pelo silêncio, pela solidão!
É no silêncio e na solidão que a minha alma chora,
É na claridade da lua que a minha alma ouve a música dos anjos.
Depois que descobri o som do silêncio não mais estarei só.
É na oração que ouço mais nítido o som do silêncio,
E na contemplação do céu, a lua silenciosa me encanta!
É no silêncio de minha alma que ouço o palpitar de meu coração, o compasso das horas, o som do universo, em versos transcendentais e me curvo ao esplendor da natureza infinita!
É no silêncio da minha alma que meus olhos derramam água viva de amor em preces e meditações.
O silêncio da minha alma é o cantar das águas serenas do riacho que desce das montanhas.
É no silêncio que contemplo o divino e imortal.
É no silêncio de minha alma que entendo a bênção e a dádiva perene da vida!
É NO SILENCIO QUE EU CONVERSO COM DEUS!

quarta-feira, 22 de maio de 2013

ÁS AVÓS        (PARA MINHA AVÓ GRACINDA COM TODO O MEU AMOR, NO DIA DE SEU ANIVERSÁRIO, 9 DE MAIO DE 2013 . SUA NETINHA KAMILLE CALADO)
CADA RUGA TUA REPRESENTA UMA HISTÓRIA,
E SÃO TANTAS!

QUANTAS EXPERIÊNCIAS,
QUANTAS HISTÓRIAS PARA CONTAR
QUANTOS CONSELHOS PARA DAR,
QUANTA PACIENCIA PARA NOS SUPORTAR,
ESQUECEM A SUA VIDA, PARA VIVEREM A NOSSA,
SEMPRE CHEIAS  DE  ATENÇÃO,
DE CARINHO, DE AMOR.
UMA ADVOGADA NA NOSSA VIDA
MEDIADORA NAS NOSSAS DECISÕES;
VOCÊ  É O MEIO TERMO,
O EQUILÍBRIO,
A PALAVRA DE ESPERANÇA,
O COLO QUE ANINHA,
O OMBRO QUE APESAR DE CANSADO APOIA
O OLHAR DE  COMPLACENCIA,
O OÁSIS DA SEGURANÇA QUE APLACA A SEDE,
E ALIMENTA O CORPO.
VOCÊ É TUDO DE BOM E DE BELO,
MINHA AVÓ QUERIDA!
SANDRA MAMEDE

segunda-feira, 20 de maio de 2013

FILHO PRÓDIGO EM ORAÇÃO

Gracinda Calado

Quando na solidão me encontrei, senti saudades de ti.
Meu peito sofria com as minhas ingratidões.
Nas noites escuras do pecado, caminhei sozinha,
Sem rumo ou direção para as tabernas da cidade das trevas.

Nem o teu nome eu lembrava para não sofrer mais.
Sozinho, abandonado depois de tudo perder chorei.
Meus pés não sabem mais caminhar, não encontro chão.
Minha casa é um buraco sem cômodos decentes pra viver.

Seduziste-me Senhor, e eu me deixei seduzir depois de te fazer sofrer.
Todos zombam de mim, pois não tenho lar nem pão,
Em vão me desespero ao pensar em ti e no teu amor por mim
Agora peço o teu perdão, o teu auxilio, o teu carinho.

Ajuda-me a enfrentar sozinho o desafio do mundo vil.
Ajuda-me a lavar a minha alma da lama do pecado.
Maldito o dia em que nasci assim e minha mãe me deu a luz.
Maldito os meus dias de confusão e desordens sem ti, para te amar.

Estou perdidamente apaixonada por ti e por meu Deus,
Bendito os dias que sofri e te esperei, na ânsia de falar-te,
Bendito  és por perdoar um infeliz do mundo pecador!

domingo, 28 de abril de 2013

SOPRO DE DEUS

Gracinda Calado

O homem é um ser perfeito criado por Deus para continuar sua obra magnífica!
Como dono do universo, Ele quis fazê-lo diferente com corpo e alma, para expressar a sua  magnitude perante todos os seres criados.Tudo gira ao seu redor com todas as cores, com todos os perfumes e com todas as suas formas. Ele é o dono de tudo, dotado de sabedoria, de inteligência, de prazeres, de alegrias, de tudo que só a alma sente e a sabedoria pode explicar.
A razão domínio dos seres superiores inteligíveis briga com a fé ou as duas andam juntas nessa empreitada louca de descobertas do homem pelos mistérios do universo e da alma.
Quando a alma sente algo incompreendido ou desconhecido pela razão o ser estremece e pensa sempre um jeito de se livrar ou descobrir as inquietações da alma.
Na sua grande sabedoria dotada por Deus há sempre um caminho, uma solução, um rumo de seguir no seu caminhar.
Deus a suprema perfeição não faria obra sem valor, por isso fez o homem, para no interior da sua razão reconhece-lo como Onipotente, Onisciente, supremo criador de todas as coisas visíveis e invisíveis.
O homem ser quase completo aos nossos olhos pode ser considerado sopro de Deus na sua grande perfeição.
Todos nós fomos incluídos em seus projetos desde a primeira semente: Adão e  depois Eva sua companheira, e Ele completou a sua grande obra!
Ao sétimo dia ficou maravilhado com o que viu criado, encerrou a criação e descansou!

sexta-feira, 26 de abril de 2013

O MAIOR MANDAMENTO
PE. PAULO BAZAGLIA, SSP
Jesus recorda o mandamento da lei de Moisés, em Deuteronômio 6,5. Amar a Deus sobre todas as coisas é tê-lo como o Absoluto de nossa vida. Ele nos criou e dele dependemos: daí nosso respeito e temor a ele. Temos a dignidade ser criados à sua imagem e semelhança, capazes de amar e ser amados: daí nossa confiança nele e nossa gratidão.
Esse amor de quem respeita a Deus e nele confia, porém, não tem sentido algum se separado do amor ao próximo. Pois o Mestre nos ensinou que amar a Deus é amar ao próximo. E recordando Levítico 19,18, Jesus deixa claro que amar o próximo não é simplesmente se esforçar em alguns atos isolados e ocasionais para demonstrar amor aos demais.
Amar ao próximo, portanto é assumir na própria vida as opções que Jesus assumiu. É dispensar aos outros a atenção e o carinho que gostamos de receber. Pois é assim que se constroem relações humanas dignas, em que os pequenos sejam respeitados e lhes sejam devolvidos o direito de serem sujeitos da própria história; em que o julgamento e a intransigência dêem lugar à misericórdia e à compreensão.
Amar como Jesus amou é o desafio para nós. O amor que ele tinha pelo Pai se manifestou em seu amor pelos pequenos, por aqueles que a sociedade desprezava e excluía. E sobre isso não é preciso fazer teorias: o próprio Jesus diz que, num certo dia, nosso amor a Deus será bem fácil de  medir: ele terá o tamanho do bem que tivemos feito aos menores. Pois o que fazemos a eles, fazemos ao próprio Deus.

quarta-feira, 24 de abril de 2013


  O PERDÃO


   (Gracinda Calado)

A sublimidade do perdão não se questiona.
É feliz quem perdoa e feliz quem é perdoado.
Impossível é dizer em poucas palavras o sentido do perdão.
É muito difícil perdoar. Só um coração verdadeiramente cristão perdoa sem ressentimentos, com alegria da graça de Deus.
Os que não perdoam, guardam mágoas antigas que só fazem mal. A maldade da alma abate um coração ferido pela falta do perdão.
Os que são perdoados são felizes também. Quando acontece um mútuo perdão, os anjos fazem festa no céu. Os corações explodem de tanta felicidade.
Perdoar é um ato sublime, “errar é humano e perdoar é divino”.
Na oração do “Pai Nosso”, ensinada por Jesus temos a passagem do perdão: “perdoai nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido”, perdoamos e seremos perdoados. Será possível se experimentar o perdão de Deus para conosco? Como é possível se experimentar o perdão de Deus e ao mesmo tempo condenar aqueles que também são objetos do perdão divino?
Jesus quer o perdão divino. Se Deus ama seus filhos, e dá seu perdão, nós devemos incondicionalmente também perdoar em nome de Deus.